Buscar notícia:
Principal   Seções   Campeonatos   CBJD   Colunas   Clubes   Vídeos   Institucional   Programação   Cadastre-se   Contato
 
SEÇÃO: Outros Esportes
Rexona/Sesc vence sul-americano, em Uberlândia
20/02/2017 - 10:06 hs
 


Dentil/Praia e Rexona/Sesc fizeram na noite de sábado (18), em Uberlândia, no ginásio do Praia Clube, a final do XVII Campeonato Sul-Americano Interclubes de Voleibol Feminino, que valia uma vaga para o campeonato mundial em Kobe no Japão, 8 a 14 de maio e o time do Rio de Janeiro, que nunca perdeu para o de Uberlândia fez 3 a 1 com parciais de 25 a 19, 20 a 25, 25 a 19 e 25 a 10 e conquistou sua quarta vitória de campeonatos sul-americanos.

O primeiro set começou com Rexona/Sesc e Dentil/Praia jogam partida muito equilibrada, com muitos erros de parte a parte e ninguém escapando no placar até que o Rexona/Sesc abriu dois pontos no placar fazendo 19 a 17 e com o técnico Ricardo Picini pedindo tempo para não permitir que o adversário abrisse maior vantagem, mas o time de Bernadinho fez 22 a 18, o que fez o técnico da equipe uberlandense pedisse seu segundo tempo e cobrando suas atletas por maior agressividade no ataque.

Por 25 a 19 o Rexona/Sesc venceu o primeiro período, em 23 minutos e Gabi (Rexona) e Anne (Praia) com 3 pontos foram as maiores pontuadoras do set. Para o segundo período o Dentil/Praia voltou fazendo pressão sobre o Rexona/Sesc e logo de cara abriu 4 a 1 e fez Bernardinho pedir seu primeiro tempo na partida. A parada surtiu efeito, reduziu a diferença para dois pontos e os dois times ficaram se alternando nos pontos, com o Dentil/Praia abrindo 3 pontos e o Rexona/Sesc diminuía para 2 a diferença, o time do Triângulo voltou a abrir 5 pontos de vantagem em 14 a 9, que fez Bernardinho gastar o segundo tempo possível no s, o que não adiantou e o Dentil/Praia venceu o segundo set por 25 a 20, empatando a partida em 27 minutos, com 8 pontos marcados por Fabiana (Praia).

O terceiro set começou equilibrado como o primeiro com o placar alternando de lado a lado até o Dentil/Praia fazer 8 a 6, mas a vantagem não durou muito e logo o Rexona/Sesc empatou em 11 pontos e em seguida passar à frente, ainda sendo favorecido por atitude intempestiva de Tássia que chutou a rede e levo cartão vermelho, dando outro ponto ao time carioca. Mas o Dentil/Praia se recuperou e empatou em 14 pontos, o que levou Bernardinho a pedir tempo, que não resolveu e as equipes voltaram à alternância no placar, até o time do Rio de Janeiro abrir 20 a 18, o que forçou o técnico mineiro a pedir tempo, mas sem resultado e o Rexona/Sesc fechou o set em 25 a 19 em 26 minutos, com destaque para a defesa carioca, sem grandes destaques na pontuação.

O quarto set também começou equilibrado e cheio de erros, mas o Rexona/Sesc conseguiu abrir pequena vantagem fazendo 6 a 3 e forçando o técnico Ricardo Picini a pedir tempo para tentar impedir maior abertura de vantagem pelo time carioca, o que acabou acontecendo, pois o Rio de Janeiro deslanchou no placar e novamente aconteceu tempo por Picini, que não diminuiu o apetite do Rexona/Sesc com 12 a 7 Bernardinho pediu tempo após seu time sofrer 3 pontos seguidos. Nesse caso a parada surtiu efeito e o time do Rio de Janeiro ampliou sua vantagem fechou o set com 25 a 10 em 1h53

Com destaque no período para Monique que fez 8 pontos. Também fechou o jogo em 3 a 1.

Para a campeã Fabi o jogo foi muito igual até o quarto set quando segundo ela o "Praia se perdeu". Já a meio de rede do Dentil/Praia Fabiana a coisa é mais séria. "É um desabafo, mas a gente tem que ser mais time, pois muita gente torce para a gente. Hoje o individualismo, foi uma pena, mas fez com que nós perdêssemos", concluiu Fabiana.

Foto: Fernando Maia/MPIX


 
 
 

Colunas
 
 
Coluna do BALEIA
 
Segunda semana de ensaios
Veja todas as colunas deste colunista.
 
 
Coluna do BALEIA
 
ENSAIOS
Veja todas as colunas deste colunista.
 
 
Coluna do BALEIA
 
Mudanças no mundo rosso
Veja todas as colunas deste colunista.