Buscar notícia:
Principal   Seções   Campeonatos   CBJD   Colunas   Clubes   Vídeos   Institucional   Programação   Cadastre-se   Contato
 
 
COLUNA: BALEIA
Baleia


27/07/2017 - Terça-Feira
Hungaroring – O GP da Mola
 


O GP da Hungria vai encerrar a primeira fase do campeonato. Despois desta só voltaremos a ter corridas em 27 de agosto.  Apesar do traçado travado, que normalmente não proporciona uma boa disputa, este autódromo este presente na tabela do mundial desde 1986.

     Saudades. Esse GP também é lembrando quando o assunto é a melhor ultrapassagem já realizada na categoria. As três primeiras edições viram vitorias brasileiras. Era a era de ouro para a torcida brasileira. Quando Piquet e Senna nos brindavam com belas disputas e vitorias.

    Forte.O Brasil é um dos maiores vencedores neste traçado. Piquet venceu as duas primeiras edições com Senna em segundo. Posteriormente Senna venceu por quatro vezes o GP Húngaro. E Barrichello venceu uma vez.

    Marcante. Porem, nem tudo que envolve os brasileiros no GP da Hungria nos traz boas recordações. Em 2009, aconteceu aquele estranho acidente com o Filipe Massa quando uma mola que se soltou do carro de Barrichello atingiu o capacete de Felipe Massa e quase matou Massa. Novamente dois brasileiros marcam uma etapa Húngara porem desta feita de forma negativa. Muitos dizem que depois desse acidente Massa nunca foi o mesmo ao volante.

     Atual. Deixando o passado de lado para 2017 esta etapa será crucial para a equipe vermelha. Vettel viu sua vantagem em relação ao Lewis cair para um pontinho. Os carros italianos este ano se mostraram melhores em pistas travada em relação as Mercedes. Sóchi e Mônaco. Porem os alemães conseguiram a pole nas oito etapas realizadas ate aqui.

    Oculto. Os alemães claramente sobram na classificação, e normalmente quem larga na frente vence na Hungria. As flechas de prata possuem um sistema que altera a potencia no Q2 e Q3 e depois não sebe como conseguem voltar a potencia ao normal sem que ninguém toque no carro, já que depois da classificação os carros vão para o regime de parque fechado.

   Iguais. Se na classificação os alemães sobram já no ritmo de corrida os italianos estão parelhos. O que significa que a Ferrari só tem chances de vencer usando uma estratégia arrojada. Já que normalmente eles consomem menos pneus e podem assim jogar com as paradas de Box.

    Zebra. A Red Bull tem nesta pista uma boa chance de se mostrar bem. Pois aqui o motor não é o fator principal e sim um bom e equilibrado chassi. E isso é o que não falta aos carros taurinos. Isso tudo ainda com a ganancia que Verstappen demonstra depois de varias corridas perdidas por falhas mecânicas. Já Ricciardo dá uma de mineirinho e sempre se dá bem.

  Surpreendente. O desempenho de Hulkenberg na Inglaterra foi uma grata surpresa. E a equipe francesa promete mais evoluções para esta etapa. E também vai presentear Palmer com um assoalho igual ao do Hulkenberg. Mas a grande surpresa dos franceses foi o teste de Kubica com o carro 2017 na sexta feira.

  Quarentona do momento. A equipe Williams deve viver um dos seus piores finais de semana da temporada. Na era hibrida o chassi inglês nunca foi bem na Hungria. E para piorar os engenheiros da equipe ainda andam perdidos no acerto do carro depois do novo pacote aerodinâmico lançado recentemente. (Áustria)

Programação do GP da Hungria

3º Treino - Sabado - 29/07 – 06:00hs – Sportv

Classificação – Sabado – 09:00hs – Sportv

Corrida – domingo -30/07 – 09:00 – Globo

Uma otima semana.


 
 
   
 

Colunas
 
 
Coluna do BALEIA
 
Uma temporada atípica
Veja todas as colunas deste colunista.
 
 
Coluna do BALEIA
 
#19 – GP do Brasil
Veja todas as colunas deste colunista.
 
 
Coluna do BALEIA
 
#18- GP do México - Um dia especial
Veja todas as colunas deste colunista.