Buscar notícia:
Principal   Seções   Campeonatos   CBJD   Colunas   Clubes   Vídeos   Institucional   Programação   Cadastre-se   Contato
 
COLUNA: BALEIA
Baleia


28/06/2019 - Sexta-Feira
#8 – GP DA FRANÇA - MISERICÓRDIA
 


A oitava etapa do campeonato da F1 2019 foi disputado no remodelado circuito de Paul Ricard. Um circuito cheio de listas coloridas com as cores da bandeira da frança que ate causa uma certa confusão mental nos primeiros minutos de visualização. Um visual marcante. Abu Dhabi tem algo parecido, com uma dose menor de extravagância.

Marcante. A etapa francesa ficou marcada na mente dos amantes da categoria e da mídia especializada como uma etapa marcante, ou seja, a pior etapa de 2019.Foi uma corrida indigesta e sem graça, ou melhor, quero dizer sem disputas. Bottas bem que tentou apimentar a situação, porem isso aconteceu apenas nos treinos. Já na classificação o nº 1 da equipe se impôs mais uma vez. Para quem assistia foi uma penitencia. Assim como a maioria das etapas desde a segunda parte ou fase de 2018. ( A fase que começa depois das férias de verão europeia).

Relembrando. Em 2018 quando circo chegou à França tínhamos um campeonato disputado. Vettel tinha 1 ponto de vantagem sobre Lewis. E até ali se mostrava um adversário a altura da homogenia da dupla Hamilton/Mercedes.

O primeiro revés aconteceu na classificação. As Mercedes foram muito bem. E como sempre na época com pneus que eram os super macios. Usados pela grande parte das equipes, E dada a largada Vettel cometeu seu primeiro grande erro de 2018, se enroscou com Bottas na disputa da primeira curva estragando com a corrida dos dois.

Posteriormente cometeu outros. A verdade e que depois do revés na frança, Vettel venceu na Inglaterra, terra de Lewis. E disse que era um delirio vencer na casa do rival.

Hecatombe. E ai veio o grande castigo e logo na casa do alemão. quando ele liderava com certa folga, uma leve chuva caiu e o piloto da casa se perdeu numa aproximação de curva, batendo na proteção antes dos Guard Rail, jogando fora uma vitoria certa.Esse erro foi muito marcante.

Nunca mais. Depois desse acontecimento, Vettel nunca mais se encontrou e assim a dupla Mercedes/Hamilton se tornaram imbatíveis. Contando ainda com outros revés de Vettel não restante da temporada. Porem nada foi pior que a merd... Cometida na Alemanha. A primeira fase de 2018 até que foi boa.

De novo. Eles sempre eles! Mesmo depois de uma corrida ruim e sem disputas os comissários entraram em cena novamente. Praticamente na única manobra arrojada da etapa, Daniel Ricciardo foi punido por ter seguido o instinto de piloto. Quando viu uma oportunidade se lançou numa manobra daquelas que da gosto de ver, dando o sangue nos últimos metros d ultima volta.

O que lhe Resultou em duas punições aplicadas pelas madames que ditam a lei na disputa. E o penalizaram por ter seguido seu instinto. Essas figuras, comissários e fiscais de pista tinham que ser extintas assim como algumas outras regras.

Lá atrás. A formula 1 vive em ciclos, quero dizer, quando uma equipe conseguir ser dominante os cartolas a mando dos “donos” mudam o regulamento. Lembrando a parte mais recente, de seus 70 anos, quando a Williams fez um carro imbatível, não deixaram ela a ser dominante por muito tempo. Parte de 91 e tudo em 92 e 93. Mudaram o regulamento . Dominaram novamente em 96 e 97 e sempre com os Renault empurrando. De 1999 a 2004 a Ferrari mandou e desmandou. Ai as malas resolveram mudaram as regras novamente para 2005/06 e ai deu Alonso de Renault. Os italianos venceram novamente em 2007 e 2008, nos construtores. A Red Bull/Renault comandou tudo de 2010 a 2013. E mais uma vez estava ficando chato.

O rolo. Cansados do domínio dos taurinos os crápulas fiorinos ( FIA) se articularam e adotaram um novo regulamento. Com três unidades de potencia e outras parafernalias eletrônicas. E quem detinha essa tecnologia com eficiência era a germânica Mercedes.

E assim um regulamento foi criado, e ditado pelos alemães. Porem oficialmente, foi pelo corpo técnico da FIA. E de 2014 até os dias atuais só da Mercedes. E novas regras só serão para 2021. Alguém esta recebendo pelas benesses que a Mercedes usufrui.

Dureza. Mesmo dominando com folga no começo, 2014/2015, a equipe alemã sempre sofreram com o consumo de pneus, isso desde seu inicio em 2010 com Schumacher e Rosberguinho. Mas uma media tomada pela fornecedora italiana, Pirelli, fez com que tudo mudasse.

Dolorido. A Pirelli cansada das reclamações das equipes, que alegavam que a borracha italiana sofria demais em altas temperaturas , e se deterioram rapidamente ou estouravam , a Pirelli optou por diminuir a espessura da banda de rodagem, gerando menor atrito. E assim sem querer resolveram um problema que a equipe germânica sofria desde seus primórdios.

Viva. Por outro lado as outras equipes notaram o detalhe e tentaram reverter a situação porem a Mercedes não aceitou. Isso quer dizer que Williams e Race”India”Point também não aceitaram. E para a mudança se efetivasse seria preciso o apoio de sete equipes das dez participantes.

Um ótimo final de semana.


 
 
   
 

Colunas
 
 
Coluna do BALEIA
 
#14- GP DA ITALIA – A FESTA DA MASSA QUE ADORA MASSA
Veja todas as colunas deste colunista.
 
 
Coluna do BALEIA
 
#13 – GP da Bélgica – Uma festa contida
Veja todas as colunas deste colunista.
 
 
Coluna do BALEIA
 
Avaliação de verão
Veja todas as colunas deste colunista.